Matemática para a web

Figura - Quadro azul

Eu estive pesquisando algumas ferramentas de matemática para a web a pedido do professor Romildo, professor do departamento de matemática, que está desenvolvendo um sistema web.

É mais ou menos assim:

  • Um conjunto de professores vai criar testes e questões para outros professores espalhados por todo o estado.
  • Para criar e ler as questões os professores vão usar o próprio sistema.
  • Tem que ser fácil de usar, compatível e leve.
  • As questões são de matemática do ensino fundamental e médio.
  • Tecnologias livres.

Algumas ferramentas que eu experimentei, há links para as páginas de exemplo de todos os editores:

exemplo do mathdonalds
Exemplo de editor de fórmulas mathdonalds.

mathdonalds.com: você edita as fórmulas com um editor javascript, ou seja, que roda no próprio browser e depois as fórmulas são exportadas para arquivos de imagem PNG. O editor de fórmulas funcionou bem apesar de não ser muito intuitivo. Eu não consegui fazer algumas fórmulas um pouco mais complexas como raiz quadrada. No site há exemplos de como integrar com outros editores ricos como o TinyMCE ou o FCKeditor. Porém, o editor de fórmulas só funciona no navegador Mozila Firefox e só funciona no Internet Explorer usando um plugin. Não ficou claro pra mim se ele é um software livre ou qual é sua licença. Uma vantagem é que as fórmulas depois de prontas ficam em formato PNG e portanto podem ser vistas em qualquer navegador.

Exemplo do editor do xinha
Exemplo do editor de fórmulas do Xinha.

Xinha: o xinha é um editor rico para web, como o TinyMCE ou o FCKeditor. E também é livre. A diferença é que ele já vem com um grande número de plugins, um deles é um editor de fórmulas. Ao contrario do mathdonalds, você não edita as fórmulas direto na fórmula. Você edita as fórmulas num input em texto plano numa certa sintaxe e vê um preview da fórmula na sua direita. É fácil de usar porque há uma grande tabela com as fórmulas para você clicar e usar. No final ele gera um código em MathML. MathML é uma notação XML para fórmulas. Ela é suportada por praticamente dos softwares de suíte de escritório e em quase todos os navegadores, mas não no Internet Explorer onde é necessário um plugin.

Exemplo do dragmath
Exemplo do DragMath

DragMath: é um editor de fórmulas em Java, no formato de applet. A proposta dele é de criar fórmulas simplesmente arrastando e soltando. Ele é um software livre e certamente é fácil de personalizar. Mas ele não funcionou bem comigo, eu tive dificuldade para criar as fórmulas. Uma vantagem dele é que ele exporta as fórmulas para LATEX, MathML e vários outros formatos.

ascii math

asciimathml.js: Ele transforma de uma notação própria para mathML. Funciona mais ou menos como o editor do xinha, você tem um preview do que está acontencedo. Ele é útil para escrever fórmulas usando uma notação fácil, dentro de um texto e depois abri-lo no browser, mas a página tem que ter um certo javascript integrada.

Das opções que eu olhei a que me agradou mais foi a do mathdonalds.

3 thoughts on “Matemática para a web”

  1. Eu usaria Latex puro, pois (1) os usuário já devem saber usar, afinal, são professores de matemática; (2) há muita fórmula complexa por aí, e muitos, muitos símbolos; (3) o texto matemático geralmente é intercalado com texto comum, então fica difícil editar visualmente. A interface acaba atrapalhando.

    No wiki ufc, que estamos implementando, as fórmulas latex são digitas em um textarea simples e depois renderizadas para png. Caso o usuário queira, ele pode fazer um preview enquanto digita (usando javascript, sem precisar recarregar toda a página).

  2. Alison, não pode ser Latex puro. Uma parte dos professores que vão usar sabem usar bem o Latex mas o grosso dos usuários mesmo é professor de ensino fundamental e médio, do interior.
    Acho que pedir para editar fórmulas em Latex, ou mesmo alguma outra linguagem, é muita crueldade.
    Esse primeiro editor que eu coloquei, me pareceu bem bomzinho.

  3. E daí que o Internet Exploder não suporta MathML? Devia suportar. Azar dele. Use o Xinha e coloque o aviso “só funciona em navegadores que seguem os padrões recentes do W3C”. Hunf.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *