Skip to content

silveira neto Posts

A Maior Partida de Futebol do Século

Quando eu disse que eu não jogava futebol, poucas pessoas compreenderam o real significado destas palavras.

EPTM escalação
Da esquerda para a direita, na fila de cima: Robson “Macaco” (goleiro), Marco “Marcola” Diego, Ronan Soares, Heraldo Carneiro. Na fileira de baixo Carlos Eduardo “Code”, Rafael e eu (Silveira).

O fato é que eu realmente não jogo futebol. Pelos dados dos orgãos oficiais a última partida de futebol que eu disputei foi a dez anos atrás, no mínimo. Ainda assim nós reunirmos os piores jogadores do curso de computação, aqueles que ficaram de fora de todos os outros times, para fazer um dreamteam-1.

pessoal da computação jogando futebol

Apesar de nós não termos feito nenhum gol no campeonato, termos tomado de oito a zero no primeiro jogo e termos ficado em último lugar de todos os times, o resultado foi muito bom. E apesar do que tem dito por aí, eu não fiz aquele gol contra no primeiro tempo. Muito pelo contrário, eu tentei (heroicamente) tirar a bola do atacante adversário na nossa área com um carrinho.

O encontro de dois grandes times
A esquerda o nosso time, o Eu Podia Tá Matando Futebol Clube. A direita o Nerdproud.

Sem dúvida a melhor partida de todas (e mais aguardada) foi dos times:

  • Eu Podia tá Matando Futebol Clube x NerdProud.

Havia uma polêmica sobre qual desses times era realmente o pior do campeonato. Foi uma partida disputadíssima com contou com a presença de um enorme público se fez presente para assistir o fla-flu do futebol amador. Numa partida longa e emocionante encerramos o jogo com um espetacular zero a zero. E olhe que houve até um pênalti perdido no finalzinho do segundo tempo.

Heraldo teve seu braço imobilizado depois da partida. Foi mal Heraldo, eu não queria ter acertado um carrinho em alguém do meu próprio time, desculpa. Eu cheguei agora do hospital com o Marco. Os raios-x mostraram que ele teve uma torção no pé mas não houve fratura. O médico recomendou que ele não jogue futebol pelas próximas três semanas (como se isso fosse acontecer de qualquer maneira). Logo que os médicos derem alta para nosso time nós queremos uma revanche contra o nerdproud.

fazendo aquele negócios com as mãos

Trecho em vídeo da nossa primeira partida:




Segunda partida (atentem para o final do vídeo onde eu tiro pedaços de “grama sintética” do meu sapato):



A escalação completa de todos os times está aqui.

Ganhei dois jogos

Ganhei dois jogos antigos originais com caixa e tudo.

Caixas dos jogos Jedi Knight e Warcraft 2
Joguinhos novos

O da esquerda é o Jedi Knight, Dark Forces 2. Eu adoro jogos dentro do ambiente do Star Wars. Eu cheguei a jogar o demo desse jogo a muito, muito tempo atrás. O da direita é o Warcraft 2, um jogo que eu sempre quis ter o original porque eu adoro essa capa dele. E o melhor de tudo é que é uma versão brasileira, dublada em português que eu procurava a algum tempo. Eu não consigo nem calcular quantas horas eu já passei jogando Warcraft 2. Agora eu vou poder finalizar o jogo vendo todos os vídeos e jogando em português.

O próximo passo é fazer eles rodarem no Linux. Acho que com o Cedega isso não vai ser problema.

Valeu Italo! eba eba

Que notebook eu devo comprar?

Como minha máquina de trabalho está obsoleta e cada vez mais instável eu estou seriamente inclinado a comprar uma máquina nova, só que desta vez um notebook

Notebook em cima de uma mesa
Foto de Takashi Toyooka.

Eu levantei uma série de requisitos para que eu posso analisar as centenas de opções disponíveis no mercado, se você tiver alguma sugestão de notebook que se encaixe nesse perfil, por favor se pronuncie.

  • Bateria: eu não vou precisar de muita autonomia, mas eu vou usar o notebook para palestras. Acho que uma autonomia de duas horas está bom.
  • Tela: embora eu use muito minhas máquinas para desenhar e fazer trabalhos gráficos, telas muito grandes sempre me incomodaram. Eu até prefiro uma tela que não seja muito grande.
  • Sistema Operacional: Esse notebook vai rodar básicamente Linux (Ubuntu) e o OpenSolaris. É importante que todo o hardware seja compatível com esses dois sistemas. Eu encontrei essa lista de compatibilidade do OpenSolaris que pode ser útil. Eu já vi que várias marcas de notebooks fazem uma venda casada de windows mas eu não tenho a menor intenção de pagar por um produto que eu não vou usar.
  • Memória: eu vou precisar de pelo menos 512 Mb e com certeza depois eu vou querer expandir para 1Gb.
  • Processador: seria agradável se eu tivesse um processar de dois núcleos já que eu costumo fazer programas para tirar proveito de paralelismo. Mas isso é algo dispensável já que aumenta muito o preço. Um processador x86 está aceitável.
  • Placa de vídeo: eu preciso de uma placa aceleradora porque eu costumo usar softwares de modelagem 3D como o Blender e também porque eu vou usar extensões como o Compiz. Uma placa de vídeo com uma boa compatibilidade como as da Nvidia ou ATI seria ótimo.
  • Disco: eu também não preciso de uma disco grande, eu já tenho um no meu desktop pra isso.
  • Garantias: eu não faço questão de comprar aqui na minha cidade, Fortaleza. Eu já tenho o hábito de comprar coisas pela internet. Porém eu acho importante comprar em uma loja de porte como as Americanas.com ou o Submarino.com.br para ter um bom suporte pós-venda e garantia, de pelo menos 1 ano. E também para eu poder comprar parcelado.
  • Preço: aqui é que o bixo pega. Eu quero um laptop com tudo isso e que custe por volta de 2 mil reais. Eu acho que pesquisando bastante, conseguindo alguns descontos isso seja possível.
  • Peso: eu não gosto muito de notebooks muito pesados, depois que eu fixar as outras variáveis eu prefiro um que seja o mais leve possível.

Há bons artigos que tem me orientado sobre o tema:

E você? Tem alguma sugestão pra mim?

Atualizado: Obrigado a todos que comentaram e enviaram sugestões. Eu já comprei meu notebook. Portanto, eu não preciso mais de sugestões. ;)

VII SECOMP

Assisti hoje a duas palestras na 7° SECOMP, a semana de computação da faculdade Lourenço Filho:

  • Apresentando o CEJUG (Ceará Java Users Group), do Rafael Carneiro.
  • Anatomia do JSF (JavaServer Faces)

Foi muito bom para conhecer alguns membros do JUG cearense, trocar algumas idéias e ser reconhecido pelo Milfont (sem eu ter dito a ninguém) como “ei, tu é o cara que faz o Eu Podia Tá Matando!” :D

Belenix em processadores sem instruções SSE2

O Belenix não funcionou comigo com esses processaores:

  • AMD Athlon XP 2000+
  • AMD Sempron 2400+

Logo no início do boot eu tinha um erro parecido com esse:

ld.so.1: perl: fatal: /lib/libm.so.2: hardware capability unsupported: 0x1000 [SSE2]
Killed

É um problema que atualmente o Belenix (versão 0.6.1) tem com processadores sem suporte a instruções SSE2, a libm padrão tem dependencia dessas instruções. Sem o perl funcionando vários scripts de inicialização do sistema falham e tudo que se consegue é um prompt de login.

Para contornar o problema há como montar uma versão da biblioteca que não depende do SSE2. O login padrão do Belenix é usuário root senha belenix. Com isso você consegue um terminal mínimo de root e faz a montagem:

/usr/sbin/mount -O -F lofs /lib/libm.so.2.nonsse /lib/libm.so.2

Mais informações nessa thread na lista do Belenix.

SSH sem senha

Em poucas palavras, dê o comando ssh-keygen no seu Linux. Você vai dar enter três vezes, a primeira para não mudar onde vai ser gravada a chave, a segunda para não escolher nenhuma senha e a terceira para confirmar que não vai usar senha:

$ ssh-keygen
Generating public/private rsa key pair.
Enter file in which to save the key (/home/silveira/.ssh/id_rsa):
Enter passphrase (empty for no passphrase):
Enter same passphrase again:
Your identification has been saved in /home/silveira/.ssh/id_rsa.
Your public key has been saved in /home/silveira/.ssh/id_rsa.pub.
The key fingerprint is:
f4:b3:87:32:63:3d:4a:fa:83:4c:4c:52:22:31:v7:1c

Agora copiamos a chave pública RSA para a máquina onde você quer logar sem senha. Por exemplo, eu vou cópiar para uma certa máquina certamaquina.com para o usuário também chamado silveira:

scp /home/silveira/.ssh/id_rsa.pub silveira@certamaquina.com:/home/silveira/.ssh/authorized_keys

Para usar esse scp você ainda vai ter que colocar a senha. Depois que você copiou sua chave pública para o diretório .ssh do seu usuário, com o nome authorized_keys, você pode se conectar normalmente àquela máquina. Só que agora sem usar nenhuma senha.

ssh silveira@algumamaquina.com

Há um artigo mais detalhado do procedimento pode ser visto no dicas-l.