Skip to content

silveira neto Posts

JavaScript: Relógio Digital


Código-Fonte

Aqui na página colocamos:

<input type='text' value='00:00:00' id='relogio' readonly size='6'
style="font-size: 200%; color:red"/>
<script type="text/javascript" src="/scripts/relogio.js"></script>

Que cria um input de texto com nome relógio e depois chamamos o script relogio.js que contém o seguinte código:

function proximo_segundo(){
	var hoje = new Date
	var hora = hoje.getHours()
	var minutos = hoje.getMinutes()
	var segundos = hoje.getSeconds()
	relogio = document.getElementById('relogio')
	relogio.value = hora +":"+minutos+":"+segundos
	setTimeout('proximo_segundo()',1000)
}
proximo_segundo()

Ele cria um objeto Date, encontro o elemento com id ‘relogio’ e coloca no valor dele as informações extraídas do objeto Date. Em seguida ele agenda para daqui a um segundo chamar a si próprio, recursivamente.

Um refinamento que se pode fazer nesse código é uma função auxiliar para preencher com um zero à esquerda, transformando 1:2:3 em 01:02:03. Eu não coloquei isso para deixar o código o mais simples possível.

Como eu ainda sou muito novinho no JavaScript eu não sei se usar uma recursão desse tipo é uma boa idéia ou não. Era isso ou um laço infinito.

JavaScript: Informações sobre o Navegador do Usuário


Você deve estar vendo na caixinha de cima várias informações sobre o seu navegador.
O trecho do código JavaScript que gerou isso foi:

<TEXTAREA id="nav_info" cols="60"></textarea>
<script type="text/javascript">document.getElementById("nav_info").value =
navigator.appName+
navigator.appVersion+
navigator.appCodeName+
navigator.platform+
navigator.userAgent</script>

Cada um das variáveis lidas de navigator contém algum tipo de informação útil sobre as características do navegador.

É a Vida, é Bonita e é Bonita

A cachorrinha nova da Ana Paula, o nome dela é Vida. Ela ainda é uma filhotinha e é da raça Pug.

Vida, a pug

É uma raça muito carinho, sociável, obediente e leal. Como eles tem vias nasais bem pequenas, eles tem jeito estranho de respirar. Para quem nunca esteve perto de um Pug antes, como eu, a impressão que se tem é que ele está doente ou sem conseguir respirar.

Fotos:

Deborah e Vida, cachorra, cadela Deborah e Vida Deborah e Vida beijando-se Vida cabisbaixa Vida de cachorro Vida dormindo Vida Olhando a Vida Vida olhando para a c Vida Olhando para cima na grama Pug sentado na mesa Pug olhando para trás Pug pensando pug olhando pra trás pug pensando Pug tristonha

Conclusão: até o Mickey que é um rato tem um cachorro. Só eu que não tenho :(

Javascript dentro do WordPress

Vamos fazer um teste:

O código-fonte:

<input type='button' value='clique em mim' onclick="alert('funcionou')"/>

Se você clicou no botão e apareceu uma janelinha chata, então a coisa deu certo.

Para escrever códigos dentro do WordPress você precisa desligar o editor rico nas configurações. Além disso é necessário escrever códigos de uma só linha. Para códigos mais violentos, você precisa invocar o código de um arquivo .js externo.

<SCRIPT src="my.js" type="text/javascript"></SCRIPT>

Se você escrever o código dentro do editor o WordPress vai esculhambar seu código com tags html de fim de linha e parágrafo. Então você vai precisar realmente de um arquivo externo.

Decimal para Binário

Código em C para converter um inteiro positivo em uma representação em string binária.

#include<stdio.h>
#include<stdlib.h>
#include<string.h>
 
char * decpbin(unsigned int n){
   int i, r, c;
   char * bin;
   bin = calloc(16,sizeof(char));
   memcpy(bin, "0000000000000000", 16);
   i = n;
   c = 0;
   while(i>0){
      r = i % 2;
      i = i/2;
      bin[15-c] = '0'+r;
      c++;
   }
   return bin;
}
 
int main(){
   char * dec;
   dec = decpbin(1985);
   printf("%s\n", dec);
   free(dec);
}

Compilando e Testando:

$ gcc decbin.c -o decbin
$ ./decbin
0000011111000001

No caso, ele foi feito para inteiros não sinalizados. Como um inteiro ocupa 16 bits, e não estamos gastando um bit para o sinal, o maior número que pode ser convertido é 65535. Por isso criamos a string bin com 16 casas de tamanho.

Basicamente é o algoritmo que se usa para transformar um inteiro em binário. Você pega o número, pega o resto da divisão por 2, que vai ser 0 ou 1 e usa isso para representar o bit menos significativo, ou seja, o mais a direita. Depois pega o número e divide por dois e pega novamente o resto. Fica fazendo isso até que o número dividido por 2 seja 0.

Exemplos de Prolog

Prolog é uma linguagem de programação geralmente usada para inteligência artificial e linguística computacional.

Grafo em árvore
Faz um tempo que eu não uso Prolog então esse é meio um tutorial relâmpago para eu relembrar um pouco. São um apanhado de exemplos básicos e um guia de instalação e uso do swi-prolog no Ubuntu.