Skip to content

Tag: Fotografia

Luar em Nova Iorque

Confirmei um fenômeno simples que sempre me intrigou. No hemisfério norte a aparência da lua é invertida em relação à aparência no hemisfério sul. Essa foto abaixo eu tirei em Nova Iorque com uma Canon PowerShot G10 sob a ponte do Brooklyn.

Com a mesma câmera abaixo uma foto que eu tirei no perigeu lunar de 2010 no hemisfério sul em Fortaleza.

lua

E a mesma foto com os relevos geográficos destacados:

Repare que em Nova Iorque o Mar da Fecundidade e o Mar do Néctar aparecem no lado direito enquanto que em Fortaleza aparecem no lado esquerdo. Da mesma forma os lados da sombra na Lua Crescente e Minguante também são invertidos.

Perigeu Lunar de 2010

Hoje devido a Lua ter chegado ao perigeu da órbita com a Terra coincidentemente na noite de lua cheia, tivemos uma lua 14% maior e uma luminosidade 30% maior.

Eu já havia tentado tirar fotos da lua diversas vezes, sempre frustradas. Hoje consegui fotos com uma qualidade mínima, onde se pode distinguir alguns das principais montanhas, crateras e mares da Lua. São fotos a partir de algumas tentativas da janela do meu quarto, sem nenhum equipamento especial além da própria câmera, Canon PowerShot G10.

lua

lua

Essa é uma das fotos, passando por um aumento do contraste no Gimp:

lua

O restante das fotos estão neste álbum no Flickr.

Eu achei um bom mapa lunar e destaquei sobre a foto alguns lugares que foram possíveis distinguir na foto.

Algumas dicas para tirar uma boa foto da lua Canon PowerShot G10:

  • Manter ela bem parada, num apoio ou tripé.
  • Sem flash.
  • Colocar ela no modo manual.
  • Ajustar de exposição do obturador para 1/200 ou menos.
  • Colocar o Zoom ótico em 5X.
  • Colocar a resolução da foto no máximo, 14.7 megapixels.
  • Ajustar a focagem manual para o mais distante possível.

Periquitos camuflados

Quase chegando onde eu tinha estacionado o carro eu escuto um barulho estranho, como que centenas de cacarejos.

Eu olho pra cima, pros lados e nada. Só uma rua deserta da cidade num dia ensolarado de sábado. Aí eu olho mais atentamente as árvores, cajueiros pra ser mais exato, e no meio das folhas eu vejo um pássaro verde, quase invisível no meio das folhas. Mas ele sozinho não poderia produzir tanto barulho. Aí eu me dou conta que eram dezenas, talvez até centenas de pássaros igualmente verdes e igualmente camuflados na impossibilidade de haver tantos pássaros tão bonitos assim no meio da cidade.

Se ao menos eu estivesse com uma câmera. Mas pera aí. Eu estou com uma câmera digital no carro, e bem perto de onde eu estou. Minha curiosidade venceu o medo de ser assaltado numa rua onde todo mundo que eu conheço já foi assaltado.

O pássaro verde

Não entendo muito de pássaros, mas como todos eram desse mesmo tamanho, acho que eram periquitos. Infelizmente na foto só aparece um deles.

Deu até pra medir o quão minha curiosidade foi maior que meu medo, exatas duas fotos. Não mais do que isso, sob a pena de não tirar outras fotos tão cedo.

Periquitos no cajueiro Periquitos no cajueiro