Tag Archives: Programação

Contando Algarismos Em Um Intervalo

Quantos zeros tem entre um e mil?

É mais fácil responder perguntas desse tipo escrevendo pequenos programas usando o suporte a programação funcional e compreensão de lista que algumas linguagens como Python oferecem.

Para contar os zeros de um número, transformamos ele em uma string e contamos quantas substrings ‘0’ ele contém. Por exemplo o 800:

str(800).count('0')
# 2

Para gerar uma lista ordenada com os elementos do intervalo entre um e mil, inclusive os valores um e mil:

xrange(1,1001)
# [1, 2, ... , 999, 1000]

Pegamos esse intervalo  e geramos uma outra lista onde cada elemento é a contagem dos zeros do número do intervalo.

[str(x).count('0') for x in xrange(1,1001)]
# [0, 0, ... , 0, 3]

Por exemplo, 1 não tem nenhum zero. Dois também não. 999 também não. 1000 tem três.

Somamos todos os elementos da lista temos o número de algarismos zero entre um e mil.

sum([str(x).count('0') for x in xrange(1,1001)])

E a resposta é 192.

O mesmo poderia ser obtido contando quantos zeros há na representação de string da lista do intervalo.

str(range(1,1001)).count('0')

Mas essa abordagem apesar de menor é menos geral se você quiser modifica-la para contagens mais complexas.

A diferença do range pro xrange é que o range constrói a lista real do intervalo real em memória e o xrange uma representação da lista do intervalo. Em geral mas não sempre, a performasse do xrange é melhor.

De toda forma, em ambos os casos, o resultado é o mesmo.

Java, listing system properties

This code prints out your system properties.

import java.util.Properties;
 
public class PropertiesLister{
   public static void main (String args[]){
       Properties props = System.getProperties();
       props.list(System.out);
   }
}

In the machine I’m writing right now:

— listing properties —
java.runtime.name=Java(TM) SE Runtime Environment
sun.boot.library.path=/usr/lib/jvm/java-6-sun-1.6.0.00/jre/…
java.vm.version=1.6.0-b105
java.vm.vendor=Sun Microsystems Inc.
java.vendor.url=http://java.sun.com/
path.separator=:
java.vm.name=Java HotSpot(TM) Server VM
file.encoding.pkg=sun.io
user.country=BR
sun.java.launcher=SUN_STANDARD
sun.os.patch.level=unknown
java.vm.specification.name=Java Virtual Machine Specification
user.dir=/tmp
java.runtime.version=1.6.0-b105
java.awt.graphicsenv=sun.awt.X11GraphicsEnvironment
java.endorsed.dirs=/usr/lib/jvm/java-6-sun-1.6.0.00/jre/…
os.arch=i386
java.io.tmpdir=/tmp
line.separator=

java.vm.specification.vendor=Sun Microsystems Inc.
os.name=Linux
sun.jnu.encoding=UTF-8
java.library.path=/usr/lib/jvm/java-6-sun-1.6.0.00/jre/…
java.specification.name=Java Platform API Specification
java.class.version=50.0
sun.management.compiler=HotSpot Server Compiler
os.version=2.6.20-16-generic
user.home=/home/export/silveira
user.timezone=
java.awt.printerjob=sun.print.PSPrinterJob
file.encoding=UTF-8
java.specification.version=1.6
user.name=silveira
java.class.path=.
java.vm.specification.version=1.0
sun.arch.data.model=32
java.home=/usr/lib/jvm/java-6-sun-1.6.0.00/jre
java.specification.vendor=Sun Microsystems Inc.
user.language=pt
java.vm.info=mixed mode
java.version=1.6.0
java.ext.dirs=/usr/lib/jvm/java-6-sun-1.6.0.00/jre/…
sun.boot.class.path=/usr/lib/jvm/java-6-sun-1.6.0.00/jre/…
java.vendor=Sun Microsystems Inc.
file.separator=/
java.vendor.url.bug=http://java.sun.com/cgi-bin/bugreport…
sun.cpu.endian=little
sun.io.unicode.encoding=UnicodeLittle
sun.cpu.isalist=

Try out at your home. :)

Estudando para a SCJA

SCJA

A SCJA (Sun Certified Java Associate) é a certificação Java de nível de entrada. Como ela não é pre-requisito para nenhuma outra certificação poucas pessoas tiram a SCJA. Apesar disso eu a acho uma certificação interessante porque ela é bem abrangente, embora que superficial. Eu estou estudando para SCJA como uma porta de entrada para as outras certificações.

Este post é uma coletânea de links e dicas úteis para aqueles que possuirem estes mesmo objetivos.

  • Página oficial da SCJA – nesta página estão as principais informações sobre a certificação, algumas referencias de material para estudo e os objetivos do exame, que é a primeira coisa que você deve ler. Se possível imprima os objetivos do exame e vá marcando os objetivos que você já estudou.
  • UML for the Java Associate – Esse é um PDF gratuito que cobre alguns conceitos básicos de UML em uma linguagem fácil de divertida. Eu gostaria de ter tido isso em mãos alguns semestres atrás. O autor é o Dave Wood (que também elabora provas da SCJA) e é da mesma editora da série Head First. Esse livrinho é um ótimo ponto de partida para começar a estudar.
  • JavaRanch SCJA FAQ – Um tira dúvidas das dúvidas comuns sobre o SCJA e também uma excelente coletânea de materiais de estudo.
  • J2EE Specification – Um dos objetivos da é “Java Platforms and Integration Technologies“. Vá nesse PDF J2EE Specification, na seção 2.6 há um ótimo guia de termos de J2EE.
  • Trail: Learning the Java Language – Trilha de aprendizado da página oficial de tutoriais do Java. Muito bom e completo.

Objetivos da Certificação SCJA

Essa tradução fui em quem fiz, não é oficial. Se encontrar algum erro me notifique nos comentários do post.

  • Seção 1 – Conceitos Fundamentais de Orientação a Objetos.
    • Descrever, comparar e contrastar primitivas (inteiro, ponto flutuante, booleano, e caractere), tipos enumerados e objetos.
    • Descrever, comparar e contrastar classes concretas, classes abstratas, e interfaces, e como a herança se aplica a elas.
    • Descrever, comparar e contrastar composição de classes, e associações (inclusive de multiplicidade um-para-um, um-para-muitos e muitos-para-muitos) e associações de navegação.
    • Descrever ocultamento de informação (usando atributos privados e métodos), encampsulamento e exposição de funcionalidades de objetos usando métodos públicos; e descrever as convenções de JavaBeans para métodos setter e getter.
    • Descrever polimorfismo aplicado a classes e interfaces, e descrever e aplicar o princípio de “programar para uma interface”.
  • Seção 2 – Representação UML de Conceitos de Orientação a Objetos.
    • Reconhecer as representações UML de classes, (incluindo atributos e operações, classes abstratas, e interfaces), as representações UML de herança (ambas implementações e interface), e a representação UML de modificadores de visibilidades de membros de classe (- para privado e + para público).
    • Reconhecer a presetação UML de associação de classe, composição, indicadores de multiplicidade da associação, e indicadores de navegação da associação.
  • Seção 3 – Implementação Java de Conceitos de Orientação a Objetos.
    • Nota: exemplos de código podem usar o operador “new“.
    • Desenvolver código que use tipos primitivos, tipos enumerados, e referencias a objetos, e reconhecer os literais desses tipos.
    • Desenvolver código que declare classes concretas, classes abstratas, e interfaces, código que suporte implementação e interfaces de herança, código que declare atributos de instância e métodos, e código que use os modificadores de acesso: private e public.
    • Desenvolver código que implemente associação de classes simples, código que implemente multiplicidade usando vetores, e reconhecer código que implemente composição em detrimento de simples associações, e código que implementa associações de navegação corretamente.
    • Desenvolver código que use polimorfismo tanto para classes quanto para interfaces, e reconhecer código que usa o princípio de “programar para uma interface”
  • Seção 4 – Projeto e Implementação de Algoritmos.
    • Descrever, comparar e contrastar estes três tipos fundamentais de sentenças: atribuição, condicional, e iteração, e dado uma descrição de um algoritmo, selecionar os tipos apropriados de sentenças para projetar o algoritmo.
    • Dado um algoritmo em pseudo-código, terminar o escopo correto para a variável usada no algoritmo, e desenvolver código que declara variáveis em qualquer um dos seguintes escopos: variável de instância, parâmetro de método, e variável local.
    • Dado um algoritmo em pseudo-código, desenvolver um código de método que implementa o algoritmo usando sentenças condicionais (if e switch), sentenças de iteração (for, for-each, while, e do-while), sentenças de atribuição, e sentenças break e continue para controlar o fluxo no switch e nas sentenças de iteração.
    • Dado um algoritmo e múltiplas entradas e saídas, desenvolver o código do método que implementa o algoritmo usando os parâmetros de métodos, um tipo de retorno, e uma sentença de retorno, e reconhecer os efeitos quando referencias a objetos e primitivas são passadas para métodos que os modificam.
    • Dado um algoritmo em pseudo-código, desenvolver código que aplica corretamente e apropriadamente os operadore incluíndo os operadores de atribuição (limitados a: =, +=, -=), operadores aritméticos (limitados a: +, -, *, /, %, ++, –), operadores relacionais (limitados a: <, <=, >, >=, ==, !=), operadores lógicos (limitados a: !, &&, ||) para produzir o resultado desejado. Também escrever código que determina a igualdade de dois objetos ou duas primitivas.
    • Desenvolver código que usa o operador de concatenação (+), e os seguintes métodos da classe String: charAt, indexOf, trim, substring, replace, length, startsWith, e endsWith.
  • Seção 5 – Fundamentos de Desenvolvimento Java.
    • Descrever os propósitos de pacotes (packages) na linguagem Java, e reconhecer o uso correto de sentenças de import e package.
    • Demonstrar o uso correto do comando “javac” (inclusive as opções de linha de comando: -d e -classpath), e demonstrar o uso correto do comando “java” (inclusive as opções de linha de comando: -classpath, -D e -version).
    • Descrever os propósitos e tipos de classes dos seguintes pacotes Java: java.awt, javax.swing, java.io, java.net, java.util.
  • Seção 6 – Tecnologias Java de Plataforma e Integração.
    • Distinguir as características básicas das três plataformas Java: J2SE, J2ME, e J2EE, e dado objetivos arquitetônicos de alto nível, selecionar a(s) plataforma(s) apropriada(s).
    • Descrever em um alto nível os benefícios e as características básicas do RMI.
    • Descrever em um alto nível os benefícios e as características básicas das tecnologias JDBC, SQL e RDBMS.
    • Descrever em um alto nível os benefícios e as características básicas das tecnologias JNDI, mensagem, e JMS.
  • Seção 7 – Tecnologias Cliente.
    • Descrever em um alto nível as características básicas, benefícios e inconvenientes de criar thin-clients usando HTML e JavaScript e os problemas e soluções relacionadas à distribuição.
    • Descrever em um alto nível as características básicas, benefícios, inconvenientes e os problemas de distribuição relacionados a criação de clientes usando J2ME.
    • Descrever em um alto nível as características básicas, benefícios, inconvenientes e os problemas de distribuição relacionados a criação de fat-clients usando Applets.
    • Descrever em um alto nível as características básicas, benefícios, inconvenientes e os problemas de distribuição relacionados a criação de fat-clients usando Swing.
  • Seção 8 – Tecnologias Servidor.
    • Descrever em um alto nível as características básica de: EJB, servlets, JSP, JMS, JNDI, SMTP, JAX-RPC, Web Services (incluindo SOAP, UDDI, WSDL, e XML), e JavaMail.
    • Descrever em um alto nível as características básicas de servlet e o suporte JSP para thin-clients HTML.
    • Descrever em um alto nível o uso e as características básicas de uma seção EJB, beans de entidade e beans orientados a mensagem (message-driven).
    • Descrever em uum alto nível os benefícios fundamentais e inconvenientes de usar tecnologias do lado do servidor J2EE e descrever e comparar as características básicas da camada web, camada de negócios e a camada EIS.

Simulados SCJA gratuitos

  • scja.de – na lateral esquerda, tem uns botões azuis. Cada um deles é uma bateria de questões.
  • ejavaguru.com – 10 questões de SCJA.
  • cafe4java.com – 5 questões sobre SCJA.
  • WGS-PREX-J019C – Esse é o melhor teste que eu já vi. É o teste oficial da Sun, com 150 questões e é um teste pago e o valor varia de país para país. O que certamente você não sabe é que esse teste está disponível gratuitamente, só que neste site bem escondido. Você vai lá, se cadastra e recebe um link, login e senha. O ambiente não é tão bom quanto o Sun Learning Connection mas as questões são as mesmas. Inclusive nesse mesmo pacote tem testes para várias outras certificações, tudo de graça e dentro da lei. :)

Eu estou incrementando e organizando esse post aos poucos.

Draggable and Growable Ball in JavaFX

Two simple JavaFX code handling onMouseDragged event.

import javafx.ui.*;
import javafx.ui.canvas.*;

Canvas {
    content: Circle {
        var x = 50
        var y = 50
        transform: bind translate(x, y)
        radius: 30
        fill: red
        onMouseDragged: operation(e) {
                x += e.localDragTranslation.x;
                y += e.localDragTranslation.y;

        }
    }
}

import javafx.ui.*;
import javafx.ui.canvas.*;

Canvas {
    content: Circle {
        var x = 50
        var y = 50
        var radius = 30
        transform: bind translate(x, y)
        radius: bind radius
        fill: red
        onMouseDragged: operation(e) {
            if (e.button == 1){
                x += e.localDragTranslation.x;
                y += e.localDragTranslation.y;
            }
            if (e.button == 3) {
                radius += e.localDragTranslation.x;
            }
        }
    }
}

import javafx.ui.*;
import javafx.ui.canvas.*;

Canvas {
    content: [
    Rect {x: 50, y: 50, width: 50, height: 50, fill: orange },
    Circle {
        var x = 50
        var y = 50
        var radius = 30
        var color = red:Color
        transform: bind translate(x, y)
        radius: bind radius
        fill: bind color
        onMouseDragged: operation(e) {
            if (e.button == 1){
                x += e.localDragTranslation.x;
                y += e.localDragTranslation.y;
            }
            if (e.button == 3) {
                radius += e.localDragTranslation.x;
            }
        }
        onMousePressed: operation(e){
            color = Color {blue: 0.0, green: 0.0, red: 1.0, opacity: 0.5};
        }
        onMouseReleased: operation(e){
            color = red:Color;
        }
    }]
}

You can test this examples with thhe JavaFX Pad or using Netbeans with the JavaFX Plugin.

Java: métodos com número variável de parâmetros

A partir do Java 5 podemos escrever métodos com um número variável de parâmetros, é o chamado varargs. Com isso podemos criar métodos bem flexíveis e elegantes, principalmente se aplicando isso juntamente com outros recursos como o loop melhorado e polimorfismo.

Esse exemplo cria uma classe Estatistica com o método media que pode receber um número variável de argumentos do tipo int.

public class Estatistica {
    public float media(int... numeros){
        float soma = 0;
        for(int num: numeros)
            soma += num;
        return soma/numeros.length;
    }
    public static void main(String[] args) {
        Estatistica est = new Estatistica();
        System.out.println( est.media(1,2,3) );
        System.out.println( est.media(0,1,2,3,4,5,6,7,8,9,10) );
        System.out.println( est.media(10,20,30) );
    }
}

$ javac Estatistica.java
$ java Estatistica
2.0
5.0
20.0

Legal, né? Isso sim é sobrecarga de método. ;)

Família Simpsons em Prolog

Os Simpsons no sofá

% Fatos.
homer.
marge.
bart.
lisa.
maggie.
mona.
jacqueline.
patty.
abraham.
clancy.
hugo.
louise.
herb.
 
mulher(marge).
mulher(maggie).
mulher(lisa).
mulher(mona).
mulher(jacqueline).
mulher(selma).
mulher(patty).
mulher(louise).
 
homem(homer).
homem(bart).
homem(abraham).
homem(clancy).
homem(hugo).
homem(herb).
homem(clancy).
 
progenitor(homer,bart).
progenitor(homer,lisa).
progenitor(homer,maggie).
progenitor(marge,bart).
progenitor(marge,lisa).
progenitor(marge,maggie).
 
progenitor(abraham, homer).
progenitor(mona, homer).
 
progenitor(clancy, marge).
progenitor(clancy, patty).
progenitor(clancy, selma).
progenitor(jacqueline, marge).
progenitor(jacqueline, patty).
progenitor(jacqueline, selma).
 
progenitor(abraham, herb).
 
progenitor(herb, hugo).
progenitor(louise, hugo).
 
% Regras
pai(A,B) :- homem(A), progenitor(A,B).
mãe(A,B) :- mulher(A), progenitor(A,B).
 
é_pai(A) :- pai(A,_).
é_mãe(A) :- mãe(A,_).
 
filho(A,B):- homem(A), progenitor(B,A).
filha(A,B):- mulher(A), progenitor(B,A).
 
irmaos(X,Y) :-
	progenitor(Z,X),
	progenitor(Z,Y),
	X\=Y.
 
irmao_completos(A,B) :-
	pai(P,A), pai(P,B),
	mãe(M,A), mãe(M,B),
	A\=B.
 
tio(T,A) :-
	homem(T),
	irmaos(T,X), progenitor(X,A).
 
tia(T,A) :-
	mulher(T),
	irmaos(T,X), progenitor(X,A).
 
primo(A,B) :-
	homem(A),
	progenitor(X,A),
	progenitor(Y,B),
	irmaos(X,Y).
 
prima(A,B) :-
	mulher(A),
	progenitor(X,A),
	progenitor(Y,B),
	irmaos(X,Y).
 
avô(A,B) :- pai(A,X), pai(X,B).
avó(A,B) :- pai(A,X), pai(X,B).

Referências: