Este é o meu quarto resumo da disciplina de Novas Tecnologias em Educação a Distância (NTEaAD) do curso de Computação. É sobre o chat e sobre o texto “Avaliação de aprendizagem em ambientes virtuais” de Tereza Cristina Batista de Lima.

Logo de cara o texto dá uma definição de Azzi para avaliação pedagógica:

“à verificação aprendizagem dos alunos, à identificação de suas necessidades e a melhoria (regulação) do processo de ensino-aprendizagem.”

Esse é o tipo de avaliação, idealizada, que eu vou me referir doravante. A avaliação como instrumento para medir e melhorar o processo pedagógico.

As avaliações são um ponto polêmico no ensino presencial e não poderiam deixar de ser um ponto polêmico no ensino a distância. Eu acredito que a polêmica se dê pela falta de habilidade e experiência dos professores em elaborar e corrigir avaliações no formato de provas, que são o mais comum. É muito comum as avaliações serem instrumentos de controle e dominação do professor sobre a turma e não um instrumento de medida.

A EAD tem pontos que deixam esse tipo de abordagem mais difícil de ser praticada. Enquanto um professor tem no final do período letivo uma lista de presença e três pedaços de papel para avaliar o aluno um professor de EAD vai ter todo o histórico de participação nos fóruns, chats, wikis e também, se necessário, uma prova tradicional. Fica mais fácil para o professor avaliar melhor o aluno tendo todo esse material e por outro lado ele está menos propenso a erros.

Por outro lado pode-se pensar que mais material deixaria todo o trabalho de correção muito mais cansativo e complicado já que seria necessário avaliar também a qualidade desse material. Isso é verdade mas parte do trabalho pode ser automatizado e inferido, por exemplo, pode se observar a freqüência e quantidade de trabalhos do aluno de maneira automática no próprio sistema. Também é possível aplicar provas e testes automaticamente usando o próprio sistema utilizado (dentro das limitações de segurança é claro).

No texto da Tereza Cristiana, ela fala de três tipos de avaliação que tem por objetivos controlar, classificar e diagnosticar o processo pedagógico. São três os tipos de avaliação:

  • Diagnostica: apreciar as características individuais que poderão ter influências positivas ou negativas sobre a aprendizagem.
  • Somativa: Informar ao aprendente os objetivos atingidos ou não, com vistas a assegurar-lhe o apoio necessário.
  • Formativa: Realizar um julgamento sobre o grau de realização das aprendizagens, tendo em vista a decisão sobre promoção, certificação ou fornecimento de um diploma.

Todas esses três tipo de avaliação podem se beneficiar das tecnologias empregadas na educação a distância.

Durante o chat nós discutimos sobre o resultado final das avaliações tradicionais, que é simplesmente um número pertencente aos racionais e que tem pouca expressão. Foi sugerido uma nota-vetor, que ao invés de pertencer aos racionais pertenceria aos racionais elevado a n, onde n seriam as qualidades avaliadas. Por exemplo, um aluno que tirou uma nota 6 em portguês na verdade poderia ser uma aluno que na verdade tirou uma nota 5 em fonética, 5 em gramática e 8 em redação. Esse vetor (5,5,8) tem mais expressão que uma nota 6 e pode ser melhor utilizado para o função primordial da avaliação.